sexta-feira, 8 de abril de 2016

Leituras Mês de Março - 2016



Gente em março não li praticamente nada. Li apenas dois livros e um por sinal me deixou muito chateada, demorei a ler e estava com uma grande expectativa, mas infelizmente o livro acabou não sendo nada do que esperava. Sem mais choro vamos aos livros lidos.
Bom, os dois livros que li foram Gelo Negro - da Becca Fitzpatrick (mesma autora da série Hush Hush), e Em chamas - da Suzanne Collins. Sim, li apenas dois livros o mês inteiro, muita preguiça gente!!!
" Às vezes, correr riscos é inevitável. Britt Pfeiffer passou meses se preparando para uma trilha na Cordilheira Teton, um lugar cheio de mistérios. Antes mesmo de chegar à cabana nas montanhas, ela e a melhor amiga, Korbie, enfrentam uma nevasca avassaladora e são obrigadas a abandonar o carro e procurar ajuda. As duas acabam sendo acolhidas por dois homens atraentes e imaginam que estão em segurança.Os homens, porém, são criminosos foragidos e as fazem reféns. Para sobreviver, Britt precisará enfrentar o frio e a neve para guiar os sequestradores para fora das montanhas. Durante a arriscada jornada em meio à natureza selvagem, um homem se mostra mais um aliado do que um inimigo, e Britt acaba se deixando envolver. Será que ela pode confiar nele? Sua vida dependerá dessa resposta."


Para que pouca tragédia não? O presidente Snow que nos diga. Nesse segundo livro nossos heróis vão perceber que os Jogos Vorazes nunca tem fim. Um ano após o termino dos jogos onde Katniss e Peeta foram vitoriosos, é anunciado que será realizado a 75º edição dos Jogos Vorazes. Mas essa edição terá um espetáculo a mais, já que diferente das versões anteriores, os tributos selecionados não estarão mais entre os aflitos moradores dos distritos que aguardam com o coração na mão para descobrir quem será o próximo escolhi por sorteio para os jogos vorazes. Essa edição é conhecida como Massacre Quartenário, que quer dizer que a cada 25 ano uma edição diferenciada dos jogos ocorrerá. Nessa edição os dois tributos selecionados estarão entre os vitoriosos dos jogos de cada distrito. Além da ação e do romance, nesse livro tomamos conhecimento da situação política que Panem se encontra. Dos três livros da trilogia esse foi o que mais gostei.

No mês de março deveria ter lido Helena,de Machado de Assis, para o projeto Lendo Machado de Assis, mas não rolou a leitura. Então agora no mês de Abril vou tentar ler Helena e Iaiá Garcia. Vamos ver se consigo.

Beijinhos e até a próxima.

Links para comprar os livros:

http://goo.gl/zrup8D

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Resenha Boneca de Ossos, de Holly Black


Boneca de ossos conta aventura de três amigos Zack, Polly e Alice, eles são alunos do ensino fundamental, que depois das aulas gostam de se reunir na casa de Polly para brincarem com Bonecos.
Sim, Zack brinca de bonecos com as meninas, e isso se torna um problema para ele até dentro de sua própria casa, onde mora com a mãe e o pai, que voltou recentemente após ele e a mãe de Zack, desistirem de um divórcio. O pai dele não aceita muito bem o fato de Zack brincar de boneco com as meninas. Além de brincar com as meninas Zack também joga Baseball no colégio e seu pai acha que ele deve largar as brincadeiras para se dedicar totalmente ao esporte.
Alice vive com a avó, após a morte dos pais em um acidente, antes de viver com a avó Alice morava com a tia, que arrumou uma briga feia com a avó da menina na justiça pela sua guarda. A avó de Alice é bem chatinha com a neta, não a deixa fazer quase nada, a não ser brincar e dormir na casa de Polly e participar do grupo de teatro, o sonho de Alice é ser atriz.
Já Polly vive com os pais e mais três irmãos, ela é a mais nova. Os pais de Alice meio que desistiram de tentar educar os filhos e praticamente os largaram a própria sorte.
Juntos Zack, Polly e Alice esquecem seus problemas enquanto brincam com seus bonecos. A brincadeira preferida deles é fingir que seus bonecos são piratas e sereias, enquanto os piratas tentam completar a missão dada pela rainha na cristaleira as sereias tentam afundá-los no oceano, os piratas não temem as sereias mas sim a rainha na cristaleira que prometeu amaldiçoá-lo caso não cumpram a missão.
A rainha na cristaleira é uma boneca de porcelana, mas que as crianças acreditam ser de ossos, a mãe de Polly a comprou em um bazar e acredita que um dia  a boneca lhe renderá uma fortuna, e por isso, proibiu que as crianças a tirassem da cristaleira, e para garantir que não pegariam mesmo trancou a cristaleira a chaves.
Após um dia normal de aula, Zack ao entrar em seu quarto percebe que algo está diferente em sua bagunça, algo foi tirado dele, algo que mudará não só sua rotina, mas a rotina de suas brincadeiras, algo que não deveria acontecer, algo que mexerá com seu futuro...
Gostei muito de boneca de ossos, acho que a Holly Black, soube colocar em evidência preconceitos que são muito corriqueiros. Abordou muito bem a temática do relacionamento entre pais, filhos e responsáveis e o amadurecimento da infância para a puberdade.
Uma leitura bem gostosa, leve, com um enredo diferente, que te deixa com vontade de  chegar logo ao desfecho da história.
E ai, alguém já leu? Se sim deixem nos comentários o que acharam... E para quem não leu fica a dica de um livro super gostosinho!
Beijocas, e até a próxima!

Onde comprar:
http://goo.gl/BMX64G

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Leituras de Janeiro 2016


Nihao!

Como vão vocês? Eu estou bem, tentando colocar as leituras em dia, muitos livros parados na estante para serem lidos. Esse ano decidi que quero colocar mais romances nacionais na bagagem, e não só os contemporâneos não, quero os clássicos da nossa literatura tão bem. Então resolvi me propor um desafio, para começar pretendo ler os romances publicados de Machado de Assis, que são, em ordem cronológica:

1. Ressurreição (1872)    - Lido
2. A mão e a luva (1874) - Lido
3. Helena (1876)
4. Iaiá Garcia (1878)
5. Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881)
6. Casa velha (1885)
7. Quincas Borba (1891)
8. Dom Casmurro (1899)
9. Esaú e Jacó (1904)
10. Memorial de Aires (1908)

Já foram lidos dois - "Ressurreição" e "A mão e a Luva", muito bons por sinal. Mas sou suspeita, adoro o modo como Machado escreve, acho seus personagens fantásticos, em breve terá resenha dos dois livros.

Os livros que consegui ler no mês de janeiro foram Jogos vorazes; Como eu realmente; Como gata e rato como cão e gata; A mão e a luva e Pega lá uma chave de fenda.













Gostei bastante de quase todos, Como eu realmente e Como gata e rato, como cão e gata, li durante a falta de energia que teve no trabalho, leituras infanto-juvenis. Jogos vorazes custei a terminar de ler, comecei no meio de dezembro do ano passado e enrolei, mas também adorei, me arrependo de não ter lido antes. Em segui peguei A mão e a luva, que surpresa foi esse livro, adorei cada capítulo. E Pega lá uma chave de fenda peguei para ler no ônibus, muito bom crônicas muito engraçadas.

Essas foram as leituras de Janeiro, até que rendeu bastante, geralmente não consigo ler mais que três. Espero conseguir mais uns quatro pelo menos agora no mês de fevereiro, dois já foram, só faltam dois.

E vocês, o que leram? Deixem nos comentários como foram as leituras do mês de vocês.

Um beijão e até a próxima!

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Coleção Clássicos da Literatura Universal - Planeta DeAgostini




"Realizada com o apoio da UNESCO e em colaboração com a Federação Internacional dos Professores de Literatura, esta coleção reúne adaptações dos romances mais famosos de grandes escritores. Graças ao trabalho dos roteiristas e a qualidade dos desenhos, o leitor encontrará nos livros toda a força e a originalidade do estilo próprio de cada autor."

"Ao fim de cada volume, um anexo didático apresenta uma biografia do autor, comentários sobre suas obras e dados sobre a vida política, econômica e social da época em questão. Esses anexos possibilitam uma abordagem complementar para melhor compreensão do contexto histórico e literário de cada obra."
Títulos da Coleção:
  • A ilha do tesouro, Robert Louis Stevenson
  • A volta ao mundo em 80 dias, Júlio Verne
  • Robinson Crusoé, Daniel Defoe
  • O livro da selva, Rudyard Kipling
  • Dom Quixote, Miguel de Cervantes
  • O corcunda de Notre-Dame, Victor Hugo
  • Viagem ao centro da Terra, Júlio Verne
  • O último dos moicanos, James F. Cooper
  • As mil e uma noites
  • Oliver Twist, Charles Dickens
  • Os miseráveis - volume1, Victor Hugo
  • Os miseráveis - volume 2, Victor Hugo
  • Odisséia, Homero
  • Um conto de Natal, Charles Dickens
  • Guerra e paz - volume1, Leon Tolstoi
  • Guerra e paz - volume 2, Leon Tolstoi
  • O capitão Fracasso, Théophile Gautier
  • Quo vadis, Henryk Sienkiewicz
  • Germinal - volume 1, Émile Zola
  • Germinal - volume 2, Émile Zola
  • Miguel Strogoff, Júlio Verne
  • Tartarin de Tarascon, Alphonse Daudet
  • O vermelho e o negro - volume 1, Stendhal
  • O vermelho e o negro - volume 2, Stendhal
  • Madame Bovary, Gustave Flaubert
  • Agaguk Yves, Thériault

Gente, comprei essa coleção, fui montando aos poucos e agora que está completa vou trazer pequenas resenhas para vocês ao decorrer do mês. Os livros são em quadrinhos e as histórias são adaptadas para que não fiquem massantes nem de difícil compreensão. São no total 26 histórias, algumas eu já li em forma de prosa mesmo, outras não tive nenhum contato ainda. Gostei bastante das ilustrações e o texto também ajuda ao leitor mais leigo. 


Não vou ler na sequência, espero ler uns dois por semana. Provavelmente venha postar resenha uma ou duas vezes na semana, mas por hora não aguardem uma frequência recorrente de post's. 

Já li " As mil e uma noites" e em breve tem resenha. Aguardem!


Beijocas!
Fonte.:http://loja.delprado.com.br/grandes-classicos-em-quadrinhos/grandes-classicos-em-quadrinho-colecao-completa.html

x

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Leituras de 2014


Não foi nessa ordem necessariamente em que realizei a leitura dos livros mas estes foram os lidos em 2014:

1. Os lobos não choram
2. E se eu ficar
3. As sete irmãs
4. A escolha
5. A elite
6. A seleção
7. Subindo pelas paredes
8. Bruxos e Bruxas
9. Enfeitiçadas
10. Ninguém é de ninguém
11. Ela só queria casar
12. O lado bom da vida
13. Perdão, Leonard Peacock
14. A contadora de filmes
15. Belo Desastre
16. Desastre Iminente
17. A outra face do Amor
18. Will e Will
19. Iris, uma despedida
20. O desafio
21. O poder
22. A maldição do tigre
23. Encontros no Parque
24. O resgate do Tigre
25. Pó de Lua

terça-feira, 21 de outubro de 2014

RESENHA: ENCONTROS NO PARQUE, DE HALARY BOYD



Jeanie está preste a completar sessenta anos e com a chegada de seu aniversário chegam também grandes mudanças na vida dessa mulher conservadora.
Casada há mais de trinta anos, Jeanie não entende porque a dez anos atrás seu marido repentinamente se recusa a fazer sexo com ela e partilhar da mesma cama. Já são dez anos que ela e George não levam uma vida completa de marido e mulher.
Em uma de suas visitas ao parquinho em que ela leva sua netinha para brincar, Jeanie conhece Ray e seu netinho. A pequena El se encanta com Dylan, neto de Ray, e os dois começam uma bonita amizade.
Porém, não são só Dylan e El, que se encantam um pelo outro, Jeanie e Ray também descobrem que partilham de grande estima um pelo outro.
Apesar de não ser de sua vontade Jeanie está em um grande conflito, seu marido George, quer que eles se mudem para o interior de Londres e passa a pressiona-lá para que ela venda sua loja e se aposente para que eles possam se mudar. E com essa pressão que vem sofrendo do marido e da filha, Jeanie acaba encontrando em Ray uma válvula de escape.
O tempo passa a ir mais rápido e Ray e Jeanie acabam por se apaixonarem. Mas nem tudo são um mar de rosas para a vida dos dois. Apesar de dizer que ama George, ela não consegue evitar que seu coração se entregue a Ray, e quando sua filha descobre essa paixão proibida, acaba por chantagear a mãe com a ameça de contar tudo ao pai, caso ela não termine logo com esse caso.
Certa de que não quer desistir de seu amor por Ray, ela decide se separar do marido para viver a vida ao lado de Ray, mas George não "acredita" e ainda decide finalmente revelar a ela o que de fato  levou a se afastar dela naquela última noite em que se negara a fazer sexo com ela a dez anos atrás... Será que a vida permitira que Jeanie e Ray dêem outra chance de seus corações serem realmente felizes? Se quiserem descobrir não deixem de ler o encantador " Encontros no Parque" e vejam como a vida nem sempre será como realmente parece.
beijos, até a próxima!,

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Resenha - A Contadora de Filmes, de Hernán Rivera Letelier



Sinopse
A história de A contadora de filmes parece singela: no final dos anos 50, Maria Margarita é a filha menor de uma família de mineiros, para quem a sessão de cinema dos domingos – única diversão do povoado – é ocasião para descobrir a última obra-prima de Chaplin, as tramas lacrimejantes dos filmes mexicanos, a saia esvoaçante de Marilyn Monroe ou as novas aventuras de John Wayne. Um acidente de trabalho sofrido pelo pai corta a renda familiar pela metade, e um só dos filhos será escolhido para ir ao cinema aos domingos. A missão é contar a história do filme para o resto da família. E, na espécie de concurso promovido pelo pai, Maria Margarita é quem se sai melhor e descobre o talento que tem para narrar.

Esse livro ganhei de presente de uma grande amiga (Mônica),e já tem um bom tempo. E apesar de ter poucas páginas confesso que demorei muito até finalmente lê-lo.
Mas ontem decidi que estava mais do que na hora. Então comecei por fim a ler, e hoje mesmo concluí a leitura. E que leitura! 
O autor foi fantástico na narrativa do romance, apesar de curto, achei muito rica a descrição das cenas e dos cenários. Arrisco-me a comparar a descrição dele semelhante com a de Aluízio Azevedo, em sua obra O Cortiço.
Recomendo a leitura até para quem deseje conhecer um pouco da história passada de um povo distinto e para quem deseja se deleitar em uma leitura leve e bem engraçadinha até.

Um abraço,

     até a próxima!